Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Economia / Sistema FIRJAN

Indústria criativa é interesse em comum do Rio e de Portugal

A visita de Ana Teresa Lehmann, secretária de Estado da Indústria de Portugal, ao Sistema FIRJAN teve como objetivo identificar sinergias e aprofundar as relações entre os dois países

A visita de Ana Teresa Lehmann, secretária de Estado da Indústria de Portugal, ao Sistema FIRJAN teve como objetivo identificar sinergias e aprofundar as relações entre os dois paísesFoto: Paula Johas

10/05/18 12:25  -  Atualizado em  10/05/18 17:00

Ana Teresa Lehmann, secretária de Estado da Indústria de Portugal – cargo equivalente ao de ministra no Brasil – esteve no Sistema FIRJAN ontem, 8. A visita teve como objetivo identificar sinergias e aprofundar as relações entre os dois países. Um dos setores de maior interesse é a indústria criativa, visto que Portugal é um grande polo de inovação e startups.

“Na minha gestão, esse foi apenas o primeiro de muitos contatos que faremos. O Rio de Janeiro é um grande parceiro comercial e temos grande interesse em fortalecer essa relação”, afirmou Ana Teresa.

O embaixador Frederico Cezar de Araujo, diretor da FIRJAN Internacional, sugeriu a realização de uma edição da feira de startups que ocorre anualmente em Lisboa, o Web Summit, no Rio de Janeiro.

“Portugal tem grande experiência na indústria criativa e podemos aprender com eles. Além disso, o evento pode trazer cerca de 50 mil pessoas ao nosso estado, impulsionando o desenvolvimento desse setor aqui”, explicou.

A comissão portuguesa apresentou ainda os incentivos e oportunidades oferecidos por Portugal às empresas instaladas em seu território. Já a Federação, destacou as conquistas e potencialidades do mercado de óleo e gás fluminense.

 

ic_ministra-portugal_paula-johas _4_.jpg
O presidente da Câmara, Manuel Domingues e Pinho, presenteou a secretária da Industria de Portugal com um exemplar do livro sobre a história dos 100 anos da Câmara Portuguesa no Rio | Foto: Paula Johas

 

Comércio bilateral

No ano passado, o Brasil vendeu US$ 1,4 bilhão para Portugal, o que representou 119% de aumento com relação a 2016. A tendência de crescimento das exportações permaneceu nos quatro primeiros meses de 2018.  A pauta de produtos exportados é concentrada em commodities, como petróleo, soja, minérios, laminados de ferro e aço, madeira, café e frutas.

Sozinho, o estado do Rio foi responsável por 76% do total brasileiro exportado no ano passado, o equivalente a US$ 794 milhões. Já as importações oriundas de Portugal somaram US$ 73 milhões, com destaque para os setores alimentício, aeronáutico e telecomunicações. 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida