Portal Sistema Firjan
menu

Onde tem Indústria Criativa, tem Sistema FIRJAN

A Indústria Criativa está presente na moda, no audiovisual e na arquitetura. E também na indústria clássica, que reconhece cada vez mais a importância da criatividade como um ativo gerador de competitividade. E onde tem Indústria Criativa, tem o Sistema FIRJAN incentivando, desenvolvendo e transformando a indústria do estado do Rio.

União entre indústria e os talentos criativos, a Indústria Criativa usa o conhecimento e a criatividade como principais recursos produtivos. Seus bens e serviços criam significados, oferecem experiências, despertam emoções e geram desejos. E isso significa mais diferenciação e competitividade para a indústria, uma vez que os profissionais criativos agregam valor a produtos tão diferentes quanto automóveis, cadeiras, fechaduras e turbinas de avião.

Por entender o seu potencial competitivo, o Sistema FIRJAN investe há mais de dez anos na Indústria Criativa fluminense e, em 2013, criou o Programa Indústria Criativa para fomentar e impulsionar essa atividade de forma estratégica, alavancando a produtividade e a transformação da indústria do estado.

O Programa Indústria Criativa

O Programa Indústria Criativa tem como finalidade apoiar a indústria clássica a se integrar às competências criativas para gerar novos valores para seus negócios, além de oferecer representatividade empresarial, educação profissional e tecnologia para diversos setores criativos.

O programa atua proativamente no desenvolvimento da Indústria Criativa do estado por meio de fóruns empresariais criativos e da articulação de uma rede que inclui universidades, agências de fomento, governo e departamentos nacionais, estaduais e municipais de economia criativa. Internacionalmente, o Programa Indústria Criativa do Sistema FIRJAN é referência para países e organismos internacionais com atuação relevante na Indústria Criativa.

O programa atua em 12 temas fundamentais para desenvolver um ambiente favorável aos negócios criativos, com base nas necessidades e oportunidades identificadas no contexto econômico. Esses temas guiam as ações do Sistema FIRJAN para 17 setores escolhidos pelo programa, de acordo com participação no PIB e número de empregos gerados.

TEMAS SETORES CRIATIVOS SETORES CLÁSSICOS
Redes e Grupos Estratégicos
Políticas Públicas
Estudos e Publicações
Cidades Criativas
Novas Formas de Financiamento
Educação Profissional
Educação Executiva
Tendências e Tecnologias
Propriedade Intelectual
Cultura e Arte
Tecnologias Sociais
Arquitetura
Audiovisual
Editorial
Mídias Digitais
Moda
TIC
Calçados e Acessórios
Têxtil/Confecção
Joias
Cosméticos
Editorial/Gráfico
Panificação
Plástico
Mobiliário
Metal-Mecânico
Construção

Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil

Em 2008, o Sistema FIRJAN desenvolveu o primeiro Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil, uma ferramenta que permite a consulta dos dados referentes à quantidade de postos de trabalho, remuneração e o grau de escolaridade média das profissões criativas brasileiras. Em dezembro de 2014, foi lançada a segunda atualização do estudo, analisando o quanto evoluiu a Indústria Criativa brasileira na última década.

Em apenas uma década, o PIB da Indústria Criativa cresceu 69,8% e o número de profissionais criativos empregados formalmente aumentou em 90%, chegando a quase 900 mil em 2013. Audiovisual, Design, Moda, Arquitetura, Mídias Digitais e TICS são alguns dos setores criativos que contribuem para a geração de mais de R$ 126 bilhões ao ano, o equivalente a 2,6% do PIB brasileiro.

Somente no Rio de Janeiro, os profissionais criativos somam 107 mil. Foram os que mais ganharam espaço nos últimos dez anos no mercado de trabalho local.

Acesse o hotsite do Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil.

Mapeamento da Indústria Criativa
 

Casa FIRJAN 

Para disseminar competências inovadoras e conectar startups e empreendedores à indústria, o Sistema FIRJAN está preparando a Casa FIRJAN, um hub de inovação e geração de negócios por meio da conexão entre os diferentes agentes do ecossistema criativo. O objetivo é encontrar, em conjunto, soluções para problemas atuais e futuros, potencializando o desenvolvimento econômico da indústria do estado do Rio.

A Casa vai oferecer cultura e arte do SESI, cursos do SENAI, formação para empreendedores e profissionais criativos, tecnologia e informação, além de espaços de articulação e reflexão empresarial para os diversos segmentos da indústria fluminense.

O imóvel, com localização privilegiada em Botafogo, será inaugurado no mesmo terreno do Palacete Linneo de Paula Machado. Para somar ao Palacete, que está sendo totalmente restaurado, está um novo prédio que atende às demandas de qualificação, formação e experimentação.

A Casa FIRJAN será um legado da indústria para a cidade do Rio de Janeiro.


Linha do Tempo da Indústria Criativa no Sistema FIRJAN

 

Fórum Empresarial da Moda e do Audiovisual: gerou a contrução de uma agenda em prol do desenvolvimento desses setores. 2006 Rio Criativo: o Sistema FIRJAN organizou o primeiro evento com grande relevância no tema no Brasil, trazendo referências internacionais e promovendo o debate sobre a Indústria Criativa.

Estudo da Cadeia da Indústria Criativa no Brasil: a publicação deixou clara a importância das indústrias criativas além das trocas comerciais.
2012 Início do Programa Indústria Criativa 2014
           
2001 Mapa do Desenvolvimento: Empresários fluminenses reconheceram a importância da Indústria Criativa para o desenvolvimento fluminense. 2008 Mapa da Indústria Criativa: trouxe novos indicadores estratégicos e se tornou referência na orientação de políticas nacionais. 2013 A Atualização do Mapeamento da Indústria Criativa: celebrou os dez anos da Indústria Criativa no Brasil, trazendo uma análise quanto à evolução da Indústria Criativa brasileira na década que se passou.
 
 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida