Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade / Economia do Rio

Empreendedores fluminenses discutem novos modelos de inovação

Gerente de Inovação da FIRJAN destacou que um dos papéis da Federação é unir as grandes empresas e startups

Gerente de Inovação da FIRJAN destacou que um dos papéis da Federação é unir as grandes empresas e startupsFoto: Vinícius Magalhães

21/09/17 18:23  -  Atualizado em  21/09/17 18:50

O Sistema FIRJAN, em parceria com a 100 Open Startups, reuniu os principais atores que impulsionam o ecossistema de inovação fluminense no evento “Demoday 100 Open Startups Rio” para apresentar as iniciativas de jovens empreendedores que vêm se destacando no estado.

“Nosso propósito é estimular a articulação dos principais atores desse cenário. Este movimento envolve startups, empreendedores, investidores e outras instituições do ecossistema de inovação. Precisamos estudar o papel e atuação cada um deles para formar uma cadeia de valor para a indústria”, explicou Carla Giordano, gerente de Inovação da Federação.

Carla destacou que um dos papéis da FIRJAN é unir as grandes empresas e startups: “Dessa forma, é possível criar uma relação de ‘ganha-ganha’ para a indústria fluminense.  Acreditamos que a inovação é um motor do desenvolvimento econômico, que pode fazer com que o nosso estado amplie a sua competitividade”.

Bruno Rondani, fundador e CEO da 100 Open Startups – plataforma de conexão de startups e grandes empresas  –,  explicou que a articulação da FIRJAN é fundamental para estimular parcerias  entre novos empreendedores e setores tradicionais da economia fluminense.

“É preciso unir forças para melhorar o ambiente de negócios, viabilizando a geração de produtos que buscam solucionar problemas da sociedade. Esse tipo de parceria pode trazer ganhos econômicos e sociais para o estado do Rio”, disse.

Parcerias para a inovação

Durante o evento foi apresentado o OITO – novo ambiente de inovação e empreendedorismo do Rio, desenvolvido pela Oi e que tem o Sistema FIRJAN como um de seus parceiros.  Segundo Alexandre Castro, gerente de Novos Negócios da empresa, o espaço vai abrigar startups em estágio inicial, além de acelerar projetos mais maduros.   

“A nossa ideia foi criar um hub de inovação. Os projetos contarão com o suporte da área de Inovação da Oi. Testaremos ideias, que podem ser implementadas internamente ou serem oferecidas ao mercado, como parte de nossas soluções”, pontuou.

A companhia também lançou um edital de seleção para o Programa de Incubação de Startups Oito. Com aporte de até R$ 150 mil para cada projeto selecionado, as inscrições vão até 15 de outubro e deverão ser feitas on-line.

Outra inciativa que visa fomentar startups e empreendimentos voltados à inovação é a Energy Start, da Enel.  O projeto, que conta com a colaboração da Federação, tem como objetivo desenvolver parcerias com empresas que desenvolvem produtos e serviços inovadores voltados para as áreas de interesse da multinacional.

“Queremos criar um mundo aberto e interligado. Acreditamos na união entre grandes e pequenas empresas com foco na inovação e na criação de soluções que afetam positivamente toda a sociedade. O nosso programa prevê que as startups selecionadas possam receber até R$ 1,5 milhão para atividades de pesquisa e desenvolvimento tecnológico”, detalhou Thais Mendonça, analista de Inovação da Enel.

As startups interessadas podem se cadastrar aqui e submeter os seus projetos neste link até dia 30 de setembro.

Pitch de empreendedores cariocas

O Demoday também contou com pitches de startups do Rio, que estão concorrendo a um posto no ranking 100 Open Startups Brasil. Uma banca avaliou cada um dos projetos apresentados pelos empreendedores cariocas. A ideia foi gerar networking entre os participantes, auxiliar no desenvolvimento das ideias e estimular parcerias.

Um dos destaques foi o Ombrelone Solar, projeto contemplado no Edital SENAI SESI de Inovação 2015 (agora Edital de Inovação para a Indústria). Desenvolvido pela Insolar, o produto é um guarda-sol que gera energia limpa por meio de células fotovoltaicas instaladas em sua cobertura externa.

IC_ombrelone.jpg
Projeto foi desenvolvido pela Insolar em parceria com o SENAI


Henrique Drumond, cofundador da empresa, destacou a importância do SENAI no aperfeiçoamento do projeto durante a fase de prototipagem e disse que os próximos passos são voltados a escalonar a tecnologia no mercado.

“A nossa intenção é criar um kit que a gente chama de plug and play. A ideia é que qualquer pessoa possa comprar no varejo esse kit e instalar no seu próprio Ombrelone. Isso vai difundir ainda mais a energia sustentável e a inovação”, afirmou.

O Edital de Inovação é feito em parceria com o Sebrae e está com inscrições abertas até 6 de novembro. Para participar, é necessário enviar um vídeo curto, de até 2 minutos, em que é apresentada a ideia inovadora.

Os outros cases apresentados foram Forebrain; Menu for You; Me Passa Aí; Incentivendas; Farol; Opa Educação; Zehnk; Wecancer e Cria Coworking.

O evento aconteceu em 20 de setembro, na sede da FIRJAN.

 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida