Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Firjan

Contribuição sindical: FIRJAN orienta a seguir o que determina a nova lei

05/03/18 11:47  -  Atualizado em  05/03/18 11:50

A reforma trabalhista trouxe inúmeras mudanças na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), entre elas o regime de contribuição sindical. Com a nova legislação, o pagamento é facultativo, ou seja, empresas e empregados só contribuirão para seus sindicatos se expressamente declararem esta vontade.

De acordo com a reforma, o empregado que desejar efetuar o pagamento da contribuição sindical prevista na CLT poderá fazê-lo individualmente, autorizando prévia e expressamente seu empregador a efetuar o desconto e o recolhimento, nos termos da nova lei, comunicando por escrito seu desejo de contribuir.

Em artigo publicado no jornal A Voz da Serra, o consultor Jurídico do Sistema FIRJAN, Pedro Capanema, explica que os sindicatos não podem, por conta própria, criar recolhimentos ou estabelecer, ainda que por meio de assembleia, qualquer desconto em folha que não tenha sido autorizado individualmente.

Segundo ele, ainda que haja previsão em acordo ou convenção coletiva, o desconto em folha só poderá ser efetuado pela empresa se o empregado confirmar individualmente esta vontade.

O consultor alerta que a empresa que contrariar esta regra e promover desconto em folha que não tenha sido prévia e expressamente autorizado pelo trabalhador – ainda que aprovado em assembleia – estará realizando retenção ilícita do salário, sujeitando-se às sanções legais.

Saiba mais

Confira o artigo na íntegra

Veja a página sobre Reforma Trabalhista

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida