Portal Sistema Firjan
menu

PublicaçõesBoletim Rio Exporta

Seja bem-vindo(a) ao boletim Rio Exporta. Produzido pela Firjan, é um periódico mensal que apresenta de forma detalhada os dados e análises sobre o comércio exterior fluminense: exportações, importações, saldo comercial e corrente de comércio.

Em 2021, lançamos um novo formato para visualização dos dados. Agora você pode navegar pela ferramenta pelos temas gerais, com detalhamento do conteúdo ao aplicar filtros específicos de acordo com seu interesse.

Os dados compilados seguem a nova metodologia divulgada pelo Ministério da Economia, incorporada em abril de 2021, por meio da Nota Técnica SITEC n° 01/2021/ME. Entre as alterações, está a contabilização da energia elétrica gerada por Itaipu nas importações. 

Destaques do comércio exterior do Rio de Janeiro - Setembro 2021

  • De janeiro a agosto de 2021, o estado do Rio de Janeiro somou US$ 21 bilhões nas exportações, enquanto as importações registraram US$ 13 bilhões, totalizando uma corrente de comércio de US$ 34 bilhões, crescimento de 21% comparado ao mesmo período do ano anterior. Apesar do crescimento ao longo do ano, este resultado fez com que o estado do Rio de Janeiro se tornasse o terceiro player entre os estados com maior fluxo internacional na corrente de comércio brasileira, atrás de São Paulo e Minas Gerais.

  • No acumulado anual, houve crescimento 33% nas exportações fluminenses, consequência do avanço de 35% nos embarques de produtos básicos (US$ 16,2 bilhões) e 77% nas vendas de produtos semimanufaturados (US$ 1,8 bilhão). Refletindo esta tendência, 8 entre as 10 principais indústrias fluminenses tiveram crescimento no período, destaque para Metalurgia (US$ 2 bilhões; avanço de 57%) e Coques, produtos derivados de petróleo e biocombustíveis (US$ 1 bilhão; incremento de 39%). Em paralelo, é possível observar também o crescimento nos embarques de produtos semimanufaturados de ferro ou aço (US$ 1,7 bilhão; 76%) e de óleos combustíveis (US$ 631 milhões; 44%).

  • As importações fluminenses, no acumulado anual, cresceram 7% frente ao mesmo período de 2020, destaque para as compras de combustíveis e lubrificantes (US$ 4,1 bilhões) que cresceram 182% e representaram 30% do total. No tocante às indústrias fluminenses, é possível observar o avanço de 87% nas importações de Veículos automotores, reboques e carrocerias (US$ 791 milhões, reflexo do incremento de 114% nos desembarques e veículos de carga (US$ 232 milhões). Em relação aos produtos, também é possível ressaltar as importações de partes de motores e turbinas para aviação (US$ 1,5 bilhão), principal produto da pauta importadora com participação de 11% no total fluminense.

  • Em relação ao comércio de petróleo, as exportações fluminenses registraram US$ 15,9 bilhões, avanço de 35% no acumulado anual. A China (US$ 8,1 bilhões) permaneceu como principal destino dos óleos brutos de petróleo fluminenenses, representando 51% das vendas no período. Já as importações de petróleo estrangeiro do estado do Rio aumentaram 51%, totalizando US$ 1,1 bilhão e tendo como fornecedores a Arábia Saudita (US$ 932 milhões) e o Iraque (US$ 168 milhões).

  • No comércio exclusive petróleo, as exportações cresceram 27% no acumulado anual, somando US$ 5,2 bilhões. Dentre os países parceiros do estado do Rio, pode-se destacar os embarques para Singapura (US$ 503 milhões) que incrementaram 157% no período, consequência das vendas de óleos combustíveis (US$ 400 milhões) que avançaram 110% no período. Em relação às áreas econômicas, é possível observar a variação positiva nas exportações para as áreas econômicas latino-americanas, sendo um avanço de 82% para o Mercosul (US$ 774 milhões) e 70% nos embarques para a Aladi (US$ 595 milhões).

  • Já nas importações exceto petróleo, as compras fluminenses cresceram 4%, somando US$ 12,2 bilhões. Os EUA (US$ 4,1 bilhões) foram a principal origem dos desembarques fluminenses com destaque para as compras de motores e turbinas para aviação e suas partes (US$ 509 milhões) que incrementaram 138% no acumulado anual. Em relação às áreas parceiras, as importações fluminenses originadas no Mercosul (US$ 1,4 bilhão) avançaram 473% comparadas ao mesmo período de 2020. Em paralelo, o USMCA (US$ 4,5 bilhões) permaneceu como principal área parceira das importações fluminenses, somando 35 % do total. No tocante aos produtos da Lista Covid-19, as compras do estado do Rio totalizaram US$ 1 bilhão, crescimento de 11% no acumulado anual, destacando os EUA (US$ 174 milhões) como principal mercado de origem das importações da lista com participação de 17%.

 

Histórico de boletins

Use os filtros abaixo para ver nosso histórico.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida