Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Educação

Dois alunos da Firjan SENAI representarão o Brasil na WorldSkills Competition

Victor, de 20 anos, concluiu o curso profissionalizante em Joalheria em 2016, tendo ingressado através do programa Jovem Aprendiz.

Victor, de 20 anos, concluiu o curso profissionalizante em Joalheria em 2016, tendo ingressado através do programa Jovem Aprendiz.Foto: Divulgação

05/08/19 11:17  -  Atualizado em  05/08/19 16:55

Já começou a contagem regressiva para a WorldSkills Competition 2019, maior competição de educação profissional do mundo, que acontecerá na cidade de Kazan, na Rússia, de 22 a 27/08. E, pela primeira vez, a Firjan SENAI irá levar dois alunos para representar o Brasil na competição mundial. 

A 45ª edição do evento, realizado a cada dois anos, reunirá os melhores estudantes de 63 países, disputando em 56 modalidades. Victor Ribeiro, da Firjan SENAI Maracanã, e Ralph Crespo, da Firjan SENAI Campos, irão competir nas modalidades Joalheria e Soldagem, respectivamente, com representantes de mais de 15 países, tais como China, Alemanha, Inglaterra, Canadá, dentre outros. Eles terão que demonstrar suas habilidades individuais e coletivas para responder aos desafios de suas ocupações dentro de padrões internacionais de qualidade. 

Ritmo intenso

Desde janeiro, Victor e Ralph estão no SENAI Nacional, em Brasília, seguindo um ritmo de treinamento intenso, de segunda a sábado, das 8h às 19h. A trajetória dos alunos começou em 2017, quando se destacaram nas etapas escolar e estadual da Olímpiada do Conhecimento. No final de 2018, eles conquistaram a vaga para participar da competição mundial, após vencerem a Seletiva WorldSkills (antiga etapa nacional).

Integrando a equipe Top One, eles passaram a treinar sob a gestão técnica de experts de cada ocupação, realizando um trabalho de aperfeiçoamento profissional que se encerra em 09/08. “Estou confiante, principalmente porque a Firjan SENAI tem um histórico de sucesso em joalheria na competição, tendo vencido as edições de 2011 e 2015. Batalhei muito e espero trazer novamente o ouro para o país”, conta Victor. Em 2015, Léo Rodrigues, ex-aluno de Joalheria da Firjan SENAI, foi campeão da WorldSkills.

A expectativa de Ralph também está alta. “Tenho certeza que todo esse tempo de treino e todo apoio que tive dos instrutores fez com que eu adquirisse o conhecimento necessário para vencer. Estou preparado para representar o país da melhor maneira possível”.

 

46235050565_439ae23f75_o.jpg
Após concluir o curso profissionalizante, em 2016, Ralph, 21 anos, já foi selecionado para a Olimpíada na ocupação Soldagem. | Foto: Divulgação.

 


Trajetórias de sucesso
                
Victor, de 20 anos, concluiu o curso profissionalizante em Joalheria em 2016, tendo ingressado através do programa Jovem Aprendiz. O contato com este universo encantou o aluno que, até então, nunca havia se interessado pela área. Embora tenha passado os anos seguintes afastado do setor, Victor não pensou duas vezes quando surgiu a chance de participar da Olimpíada do Conhecimento. “Sempre quis voltar a investir em joalheria”, conta.

Durante quatro meses, em 2018, Vitcor treinou com afinco para participar da Seletiva WorldSkills. Na primeira etapa, ele conquistou a medalha de prata, concorrendo com os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. No desempate, Victor venceu São Paulo, garantindo sua vaga na competição mundial.

Já Ralph, de 21 anos, sempre quis trabalhar com soldagem. Após concluir o curso profissionalizante, em 2016, foi selecionado para a Olímpiada. Ele foi medalha de ouro em todas as etapas. Na seletiva WorldSkills (antiga etapa nacional), concorreu com dez estados e desbancou, no desempate, o Rio Grande do Norte, invicto desde 2011. A preparação para a fase nacional durou 11 meses. “Sou muito determinado e, por minha conta, ultrapassei o horário de treinamento diversas vezes. Mas valeu a pena porque cheguei até aqui”, diz.

Olimpíada do Conhecimento

Para participar da WorldSkills, é necessário passar por algumas etapas: escolar, regional, estadual, seletiva para a WorldSkills (antiga fase nacional) e WorldSkills (mundial). Em cada uma delas, os alunos realizam provas nas quais precisaram mobilizar conhecimentos, habilidades e atitudes para superar desafios em sua área de formação, dentro de prazos e padrões de qualidade e produtividade requeridos pelo mercado de trabalho. Este ano, iniciou-se novo ciclo da Olímpiada. Os vencedores da etapa estadual, que concorrerão por vagas na nacional, já foram conhecidos em julho.

Para Adilson Dantas, analista Técnico de Educação Profissional da Firjan SENAI e delegado técnico do Rio de Janeiro na competição, a WorldSkills é uma oportunidade de mostrar para o resto do mundo o que está sendo feito no Brasil em educação profissional. “É também um instrumento de avaliação fundamental que faz com que a Firjan SENAI consiga mapear pontos de melhoria em sua infraestrutura, atualização tecnológica das equipes e dos planos educacionais de referência”, destaca. Ele também acrescenta que a competição serve como vitrine para o mercado de trabalho, que fica de olho no desempenho dos melhores competidores.
 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida