Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade

Tendências do mercado e linhas de crédito são apresentadas a indústria de plásticos

Para o presidente do SIMPERJ, a parceria com a FIRJAN tem papel de destaque no fortalecimento do setor e do sindicato

Para o presidente do SIMPERJ, a parceria com a FIRJAN tem papel de destaque no fortalecimento do setor e do sindicatoFoto: Vinícius Magalhães

24/11/17 18:15  -  Atualizado em  01/12/17 12:53

Empresários e profissionais do setor plástico puderam ampliar seus conhecimentos sobre linhas de crédito, design, inovação, sustentabilidade e tendências que impactam as relações de consumo. O conteúdo qualificado foi apresentado no Seminário Setorial de Plástico, promovido pelo Sistema FIRJAN.

Vinicius Martini, representante do Grupo Martiplast, fabricante de utilidades domésticas em Caxias do Sul (RS), mostrou como o design possibilitou o crescimento da empresa. Conhecer amplamente o mercado – clientes, concorrentes, fornecedores e exemplos internacionais – foi o ponto de partida, segundo Martini.

“Esse conhecimento possibilita entender o cenário, as novas tendências de consumo e comportamento e as demandas das novas gerações. Procurar referências em setores semelhantes se torna um diferencial. No nosso caso, olhar para os segmentos moveleiros e de alimentos foi essencial”, apontou.

Martini também destacou o processo de criação colaborativa junto aos clientes, possibilitando o desenvolvimento de novos produtos: “Além disso, é preciso entender que design não é apenas estética, tem a ver com a experiência do consumidor e a funcionalidade”.

Os empresários também conheceram as oportunidades para inovação do Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). José Caros Pinto, diretor executivo do Parque, convidou os participantes a conhecerem o local e o trabalho desenvolvido. “Já temos 72 empresas instaladas, sendo 55 de pequeno ou médio porte. Nosso objetivo é ajudar a transferir os conhecimentos da produção científica da academia para a indústria, de modo a desenvolver o estado do Rio e o país”, destacou o diretor.

Sustentabilidade e tendências

Miguel Bahiense, presidente da Plastivida, detalhou como consumir e descartar corretamente produtos plásticos. Para ele, é necessário saber como se relacionar com os produtos ao fim de sua vida útil: “Descartar de modo irresponsável é o que causa uma fama equivocada do setor”.

Já Carol Fernandes, especialista do Sistema FIRJAN, apresentou as macrotendências que refletem as novas relações de consumo e impactam no setor. Para ela, é preciso estar atento a essas tendências para enxergar novas oportunidades de negócios ou produtos.

Acesso a crédito

Pedro Spadale, gerente da FIRJAN Internacional, apresentou aos empresários o Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC). “A iniciativa é um programa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) adotado recentemente pela Federação e consiste na oferta de serviços padronizados de orientação, capacitação, assessoria e consultoria ao crédito, com objetivo de aproximar demanda e oferta do recurso”, esclareceu Spadale, que também é o responsável pelo Núcleo na FIRJAN.

Na ocasião, representantes da Caixa Econômica Federal, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Agência Estadual de Fomento do Rio de Janeiro (AgeRio) expuseram suas linhas de créditos ao público presente.

Planejamento

Marcelo Oazen, vice presidente do SIMPERJ, explicou que o Seminário é um desdobramento do planejamento estratégico setorial, desenvolvido este ano pelo Sistema FIRJAN em conjunto com o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro (Simperj) e empresas do setor.

Oazen comentou sobre as ações desenvolvidas pelo sindicato, entre elas a maior aproximação com as Escolas de Plástico do SENAI, em Duque de Caxias e Três Rios, através da participação nos comitês técnicos da Firjan; a presença de diretores do sindicato em todos os Conselhos da Federação, de modo a difundir os conhecimentos a seus associados; atuação em assessoria jurídica; e participação em feiras nacionais.

O Programa de Gestão em Eficiência Energética (PGEE), convênio realizado entre SIMPERJ e SINDISTAL, foi apresentado por Oldemar Boechat, diretor executivo do SINDISTAL , e Caio Porciúncula, Analista de Tecnologias Limpas do Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental.

José da Rocha Pinto, presidente do SIMPERJ, afirmou que “A parceria com a FIRJAN tem papel de destaque no fortalecimento do setor e do sindicato”.

ic_orquestra.jpg
Orquestra Tubônica, formada por jovens alunos integrantes do projeto SOM+EU | Foto: Vinicius Magalhães


Orquestra

O evento contou ainda com uma apresentação da Orquestra Tubônica. Formada por jovens alunos integrantes do projeto SOM+EU, com patrocínio da Braskem, a orquestra utiliza instrumentos feitos com plástico, como violino de PVC, chinelofone, cortina de chaves, instrumentos de percussão, entre tantos outros. O objetivo é promover o conhecimento sobre os benefícios do plástico e conscientizar os jovens sobre a reciclagem e sustentabilidade, além de possibilitar o acesso mais fácil a esses instrumentos, já que se torna mais barato.

O Seminário Setorial de Plástico aconteceu em 22 de novembro, na sede do Sistema FIRJAN.

Saiba mais: confira as apresentações feitas no seminário

BNDES – apresentação institucional | políticas operacionais

Caixa – acesso ao crédito empresarial

AgeRio – agência estadual de fomento

NAC-FIRJAN – Núcleo de Acesso ao Crédito

Parque Tecnológico UFRJ

<OU> da ideia ao projeto

Sindistal – Programa de Gestão em Eficiência Energética

Plastivida – plásticos, ciência e sociedade

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida