Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Firjan / Infraestrutura

Tecnologia no agronegócio é tema da última edição do ano de diálogos na Casa Firjan

Evento na Casa Firjan debateu o papel da indústria 4.0 no agronegócio

Evento na Casa Firjan debateu o papel da indústria 4.0 no agronegócioFoto: Fabiano Veneza

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 29/11/19 16:27  -  Atualizado em  02/12/19 18:45

A Casa Firjan sediou em 27/11 a última edição do ano dos Diálogos da Inovação, com um debate sobre tecnologia no agronegócio. Representante de empresas do setor, do governo federal e investidores da área discutiram como os avanços da indústria 4.0 podem reduzir custos, tornar a prática mais sustentável e aumentar a eficiência.

Petula Nascimento, pesquisadora da Embrapa na área de socioeconomia, iniciou a conversa com uma breve apresentação sobre os investimentos da estatal em pesquisa e em eventos de estímulo ao mercado agro pelo Brasil. A especialista defendeu que o sistema de tecnologia esteja cada vez mais integrado, mas requerendo foco nas informações para atender melhor a cada demanda. “O perfil do consumidor rural é altamente conectado, mas é importante customizar dados conforme cada necessidade, para aumentar a eficiência daquela tecnologia”, recomenda.

Francisco Jardim, cofundador e diretor da São Paulo Ventures – empresa líder em empreendimentos de agtech na América Latina –, levou otimismo à indústria do ramo. Categórico, contou que nunca viu um momento tão bom para investir como agora e que o Brasil entrou com força para a chamada Era dos Unicórnios. “O Brasil é a única potência em área tropical, sendo assim, a tecnologia desenvolvida no exterior não funciona tão bem aqui, deixando o produtor frustrado. Então, surge uma oportunidade de trabalharmos para a entrega de soluções nativas aos mercados locais”, anima-se.

Representando a ponta da indústria, Amanda Pinto, head de Inovação do Grupo Mantiqueira, apresentou o case do produto N.ovo (ovo produzido a partir de Plant Based), conduzindo seu exemplo como um incentivo para as grandes empresas buscarem se reinventar em prol da sustentabilidade e desenvolvimento. “Temos preocupação com o aquecimento global e o bem-estar animal, além de buscamos atender melhor o mercado de pessoas que, mesmo não vegetarianas, recorrem a produtos sem origem animal. O N.ovo é feito só de ingredientes vegetais como proteína de ervilha, sem alteração no sabor. O retorno do investimento foi alto”, comemora Amanda, que foi ao Vale do Silício atrás de novidade para o Mantiqueira, grupo da família.

Ao fim, a atividade foi aberta a perguntas e respostas sob a mediação de Maurício Guedes, diretor de Tecnologia da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), parceira da Firjan nos Diálogos da Inovação. “Começamos o ano com essa parceria, para enfrentar esse desafio da inovação e deixar o Rio cada vez mais aberto e preparado”, ressalta Guedes.

Acompanhe a programação completa da Casa Firjan.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida