Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Infraestrutura

Presidente da Firjan leva demandas como BR-101 e Ponte da Integração aos governantes

Presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira (à esquerda), participa do Conselho Empresarial da Firjan NF. Acima à direita: Francisco Roberto de Siqueira, presidente da Firjan NF; abaixo à direita: Gualter Scheles, coordenador da Comissão de Macaé

Presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira (à esquerda), participa do Conselho Empresarial da Firjan NF. Acima à direita: Francisco Roberto de Siqueira, presidente da Firjan NF; abaixo à direita: Gualter Scheles, coordenador da Comissão de MacaéFoto: Reprodução

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 16/07/21 09:11  -  Atualizado em  16/07/21 09:36

Em reunião on-line do Conselho Empresarial da Firjan Norte Fluminense, o presidente da Federação, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, falou sobre os encontros realizados com o governador, Cláudio Castro, e o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. Entre os pleitos discutidos com as autoridades estão a conclusão da BR-101, a construção da Estrada de Ferro 118 e concepção da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) no Porto do Açu. O objetivo é levar novamente, dessa vez ao novo secretário estadual de Desenvolvimento, Vinícius Farah, as demandas dos empresários da região, em especial sobre infraestrutura.

“Estamos muito atentos às demandas da região, e devido à mudança do secretariado do Governo do Estado, essa agenda será retomada, assim como tem sido feito com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. Vamos, portanto, reiterar mais uma vez as urgências em prol do desenvolvimento do estado, e em particular do Norte Fluminense”, disse Eduardo Eugenio.

O encontro com o novo secretário de Desenvolvimento está previsto para a próxima semana. Nele, o presidente Eduardo Eugenio vai levar os pleitos entregues ao governador e que constam no documento Rio Canteiro de Obras, que traz estudos e propostas de intervenções, a maior parte na área de infraestrutura, que poderão ser viabilizadas a partir dos recursos obtidos com a venda da Cedae. Na pauta, itens como a criação da ZPE, que poderá atrair uma diversidade de empresas à região; a Ponte da Integração, incluindo os acessos à BR-101 e às RJs 106 e 244 (cujo edital deve ser lançado neste ano); e a criação do posto avançado da Secretaria Estadual de Desenvolvimento na região.

“Todos os pleitos são urgentes, mas considero estes com maior possibilidade imediata de execução. A ZPE somada ao gás natural, por exemplo, poderá atrair grandes fábricas de petroquímica, fertilizante e mineração, só para citar algumas, e que por sua vez vão atrair outras pequenas e médias empresas, irrigando a diversificando a nossa economia”, complementa o presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira.

Já no âmbito federal, o presidente Eduardo Eugenio destacou que teve, recentemente, duas reuniões com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, sobre a BR-101, pedindo celeridade no processo de relicitação. E também sobre a EF-118, fundamental para ligar o Açu à malha ferroviária brasileira e, consequentemente, a todos os mercados do Brasil – como o agronegócio e a exportação de grãos, por exemplo.

Os conselheiros da Firjan Norte Fluminense destacaram que os pontos que vêm sendo levados às autoridades darão uma nova dinâmica à economia da região.

“No caso em específico da Ponta da Integração, é importante dizer que ela vai ajudar a desafogar o trânsito da BR-356 e contribuir para que estejamos de fato mais próximos de Minas Gerais e do Espírito Santo. Ficamos satisfeitos em ver que essas questões são prioridade na pauta da Federação e também dos governos”, afirmou Lucas Vieira, conselheiro e presidente da Associação Industrial da Codin de Guarus (AIC).

“Isso nos dá esperança de que os problemas da região serão solucionados”, complementou conselheiro Thieres Rodrigues.

Refis e incentivos fiscais

A reunião também contou com os pareceres da advogada Tatiana Abranches, gerente da Gerência Jurídica Empresarial da Firjan, à respeito do programa de Recuperação Fiscal (Refis) da Prefeitura de Campos, com quem a Firjan vem debatendo as propostas. Após reunião com representantes do município, a Federação enviou sugestões de ajustes como um prazo maior de parcelamento e correção dos valores das multas a partir da taxa Selic, entre outros pontos.

Tatiana também destacou alguns projetos de lei aprovados ou que ainda estão sendo discutidos na Alerj. Entre eles, há leis que beneficiam a instalação de usinas de energia e produtores de energia termelétrica, já aprovadas, além da isenção de ICMS nas operações de fornecimento de energia para propriedades rurais – este, ainda em tramitação.

Por fim, a reunião, que aconteceu nesta quarta-feira (14/07), contou ainda com o assessor da Diretoria de Tecnologia da Faperj, Guilherme Santos, que apresentou o Programa de Inserção de Pesquisadores em Empresas. O edital, já aberto, propõe uma bolsa para contratar profissionais recém-formados que tenham algum projeto de inovação adequado ao ramo das empresas.
 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida