Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade

Livro Disrupção digital é lançado na Casa Firjan

Professor da Universidade de Bremen, Stephan Von Den Eichen sinaliza que muitas companhias demoram a acreditar nas tecnologias

Professor da Universidade de Bremen, Stephan Von Den Eichen sinaliza que muitas companhias demoram a acreditar nas tecnologiasFoto: Vinícius Magalhães

25/04/19 17:39  -  Atualizado em  25/04/19 17:49

A versão brasileira da obra, originalmente publicada na Alemanha, “Disrupção Digital: Como preparar sua empresa para a era digital” foi lançada na Casa Firjan, em 24/04. O livro aborda temas como a transformação digital, as tendências e padrões que estão mudando o panorama corporativo e a importância da inovação do modelo de negócios, a partir do estudo de companhias no Brasil e no exterior.

O evento fez parte do Aquário, ciclo de palestras da Casa Firjan, que traz temas importantes para a nova economia. Confira a agenda das próximas edições.

“A digitalização está em todos os lugares, seja na nossa vida pessoal ou corporativa. Ela traz mais eficiência, valor aos consumidores e modelos de negócios”, aponta o autor e professor da Universidade de Bremen (Alemanha) Stephan Von Den Eichen, que é doutor em Gestão Estratégica. Ainda assim, ele sinaliza que muitas companhias demoram a acreditar nas tecnologias e, consequentemente, em alocar os recursos no tempo adequado, ficando para trás no mercado.

Von Den Eichen possui 25 anos de experiência em consultoria de gestão para empresas europeias e multinacionais. Hoje, ele é sócio-diretor da consultoria IMP (Innovative Management Partner), que ajudou a implementar um número significativo de tecnologias e negócios disruptivos.

Transformação x disrupção

A obra diferencia também os conceitos de transformação digital e disrupção digital, conforme ressalta Felipe Diniz, um dos organizadores da edição brasileira do livro. “O primeiro é quando há o uso de tecnologias digitais nos negócios, permitindo movimento em direção a empresas mais ágeis e centradas no cliente. O segundo é a trajetória de transformação digital capaz de mudar o modelo de negócio de toda uma indústria, implicando novas formas de competir e existir no ecossistema”, define ele, que possui vasta experiência em inovação com executivos e consultores.

Como exemplo de transformação digital, Diniz cita o case da Bosch. A companhia desenvolveu a Plataforma da Pecuária de Precisão, digitalizando todo o processo de produção de carne bovina por meio de um sistema de sensores que permite acompanhar o ganho de peso por animal, lote ou fazenda.

Já como case de disrupção digital, ele apresentou a startup GetNinjas, que criou, em 2011, uma rede digital de prestadores de serviços, como professores, designers, encanadores, cabelereiros, entre outros. Por meio de aplicativo, clientes explicitam suas necessidades e fornecedores pré-selecionados entram em contato para passar o orçamento. Tudo é feito online, inclusive o pagamento.

Diniz citou também modelos de negócio voltados para a “economia grátis”: “A digitalização reduziu significativamente custos e abriu espaço para a criação desses novos modelos, que permitem à empresa oferecer serviços teoricamente grátis. Na prática, o uso é gratuito, mas paga-se pelas versões premium ou com dados e propagandas consumidas pelo usuário. Um exemplo são os jogos para celulares”.

Como preparar sua empresa

Para Von Den Eichen e Diniz, existem seis características que precisam ser desenvolvidas para conduzir com êxito suas empresas nesta época de mudanças disruptivas cada vez mais frequentes. São elas: ter consciência correta frente à digitalização, identificando oportunidades; pensar em novas lógicas de negócios que alavanquem novas tecnologias; capturar conhecimentos de profissionais de fora da organização; desenvolver mentalidade de inovação; cooperar com startups, para acelerar o processo; e mudar a cultura da liderança, valorizando a diversidade e a independência dos colaboradores.

“É preciso inovar antes que os outros inovem na sua frente. Essa mentalidade precisa ser construída e fortalecida dentro das empresas”, enfatizou Von Den Eichen.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida