Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade / Firjan

Instituto da Firjan SENAI é selecionado para integrar o Centro de Pesquisa Aplicada em Inteligência Artificial

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 16/09/21 19:28  -  Atualizado em  16/09/21 20:09

O Instituto SENAI de Inovação em Sistemas Virtuais de Produção (ISI SVP), ligado à Firjan SENAI, foi selecionado pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para integrar o Centro de Pesquisa Aplicada em Inteligência Artificial (IA) para Indústria 4.0. O objetivo do centro é impulsionar o uso de IA e Internet das Coisas (Internet of Things, IoT) na indústria brasileira.

O ISI SVP integrará um time com mais 9 outras instituições de excelência em pesquisa e tecnologia do país. “Ficamos felizes em sermos reconhecidos pelo protagonismo nesse ecossistema que por meio da inovação, busca alavancar a competitividade das indústrias”, destaca Carla Giordano, gerente regional de Pesquisas e Serviços de Tecnologia da Firjan.

De acordo com Eric Cardona, coordenador do ISI SVP, aliada ao impulsionamento das soluções tecnológicas, a iniciativa visa à formação de mão de obra qualificada e ao relacionamento de negócios. Segundo ele, o treinamento será útil principalmente para líderes de desenvolvimento e inovação, que estão alavancando essas mudanças nas empresas.

A Firjan SENAI vai trabalhar com aplicações de sistemas virtuais, realidade aumentada e gêmeos digitais (tecnologia que virtualiza um ambiente ou sistema físico para a simulação de cenários). “Nosso instituto vai auxiliar as empresas no desenvolvimento de algoritmos de inteligência artificial para melhorar a produtividade, diminuir o desperdício e resolver outros problemas da indústria”, explica Cardona.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) investirá R$ 1 milhão por ano no projeto, durante cinco anos. O recurso vem do total arrecadado em registros de site com o domínio “.br” por um órgão ligado à fundação.

Os institutos se dedicarão ao desenvolvimento de pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação, aplicadas e orientadas à resolução de problemas que possam ser resolvidos por meio de inteligência artificial. O foco dos centros de pesquisas aplicadas é buscar soluções inovadoras nas áreas de saúde, agricultura, indústria e cidades inteligentes.

“Temos sonhado com a inteligência artificial no país e não podemos perder o trem da história. Confio na ciência e nos nossos pesquisadores para criar novas soluções”, disse o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes.

O presidente da Fapesp, Marco Antonio Zago, ressaltou a importância dos CPAs-IA e lembrou que “o que faz o mundo se mover é a ciência, a pesquisa e a inovação. Não é a economia, como alguns acreditam, desavisadamente”. Segundo Zago, a pesquisa em colaboração nas áreas de agricultura, saúde, inteligência artificial, indústria 4.0 e robótica poderão contribuir para a recuperação do país no pós-pandemia.

Veja a lista das instituições participantes do grupo:

Instituto SENAI Cimatec – Campus Integrado de Manufatura e Tecnologia (BA)
Instituto SENAI de Inovação em Sistemas Virtuais de Produção do Rio de Janeiro (ISI SVP)
Instituto SENAI de Inovação em Soluções Integradas em Metalmecânica do Rio Grande do Sul
Instituto SENAI de Inovação em Sistemas Embarcados de Santa Catarina
Instituto SENAI de Inovação em Sistemas de Manufatura e Processamento a Laser de Santa Catarina
Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo (ICMC/USP)
Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)
Instituto Politécnico da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IPRJ/UERJ)
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA)
Universidade Federal da Bahia (UFBA)

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida