Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Infraestrutura / Competitividade

Indústria apresenta contribuições para concessões de rodovias federais do Rio

O grupo de trabalho do Conselho Empresarial de Infraestrutura da Firjan recebeu representantes do governo federal para discutir concessões das rodovias federais no estado do Rio

O grupo de trabalho do Conselho Empresarial de Infraestrutura da Firjan recebeu representantes do governo federal para discutir concessões das rodovias federais no estado do RioFoto: Paula Johas

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 23/01/20 16:38  -  Atualizado em  23/01/20 16:54

Empresários da Firjan e representantes dos governos estadual e federal discutiram, na quarta-feira (22/1), o processo de concessão da BR-116 (Dutra) entre os estados do Rio e São Paulo. O debate ocorreu durante reunião do grupo de trabalho de concessões rodoviárias do Conselho Empresarial de Infraestrutura da federação, que apresentou contribuições do setor industrial para o aprimoramento do projeto.

Durante o encontro, foram apresentadas propostas como a antecipação da construção da nova pista da Serra das Araras (obra prevista na concessão atual e programada para o terceiro ano do novo contrato); a redução do pedágio na Dutra; a revisão do cronograma e do volume de investimentos, em especial nas intervenções no Sul Fluminense, entre outras.

A Firjan apoia o processo de renovação da concessão, conforme priorizado no Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016-2025. Recentemente, a federação participou de audiência pública promovida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) sobre a nova concessão das rodovias. “O Ministério da Infraestrutura se comprometeu a avaliar todas as sugestões apresentadas e a retornar à Firjan para continuidade das discussões”, explicou William Figueiredo, gerente de Infraestrutura da federação.

A nova concessão consiste na exploração do sistema rodoviário por 30 anos, incluindo recuperação, operação, manutenção, monitoramento, conservação, implantação de melhorias, ampliação de capacidade, manutenção do nível de serviço e segurança do usuário. Os investimentos previstos são de mais de R$ 32 bilhões.

A ANTT deve anunciar, em breve, uma nova rodada de audiências públicas sobre o tema, previstas para Angra dos Reis, Volta Redonda, ambas no Sul Fluminense, e em São José dos Campos (SP). O período para envio de contribuições da sociedade sobre o assunto vai até as 18 horas do próximo dia 3 de fevereiro e pode ser feito aqui.

Participaram a  secretária de Fomento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura, Natália Marcassa; o diretor-presidente da Empresa de Planejamento e Logística S.A. (EPL), Arthur Lima; o prefeito de Piraí, dr. Luiz Antonio; o deputado federal Hugo Leal (PSD/RJ), além de representantes da ANTT, das secretarias estaduais de Transportes e de Desenvolvimento Econômico, Associação de Municípios do estado do Rio de Janeiro (AEMERJ), Cluster Automotivo do Sul Fluminense, Fetranscarga, da Associação da Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro (AEERJ).

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida