Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Educação / Cultura/ Firjan

Estudante de Nova Friburgo dá nome ao novo livro da escritora Georgina Martins

Georgina Martins e os alunos da Escola Firjan SESI de Nova Friburgo

Georgina Martins e os alunos da Escola Firjan SESI de Nova FriburgoFoto: Carlos Felipe

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 02/10/19 14:55  -  Atualizado em  02/10/19 16:03

O novo trabalho da autora infanto-juvenil, Georgina Martins, que será lançado em 06/10, terá um título criado por uma estudante da Escola Firjan SESI de Nova Friburgo. A pequena Manuela Carvalho de Souza Eleutério, de 09 anos, aluna do 4°ano, foi a responsável pela escolha do título “Em Busca do Mar”.

A obra fala sobre desigualdade social, tema sensível e enraizado na sociedade brasileira, que diferencia grupos de pessoas pelo poder econômico. “Abordamos o tema em torno da história de uma mãe do interior que sai em busca de emprego e promete que quando voltar trará uma garrafa com água do mar para a filha, porque ela não conhece o mar”, explica a escritora.

A escolha do nome se deu durante a participação de Georgina no projeto Diversidade em Evidência, que percorre as unidades da Firjan SESI em todo o Rio de Janeiro. Até o encontro, o novo trabalho da escritora se chamaria “Daqui não dá para ver o mar”, mas por sugestão de Manuela, a obra será lançada com o novo título.

“Foi uma simples sugestão, mas fiquei feliz que a autora tenha gostado. Pensei nesse título para o livro porque ao mesmo tempo que ela estava procurando emprego ela também procurava o mar para mostrar para sua filha”, disse a pequena Manuela.

Debates sobre diversidade

O debate sobre o tema tem se tornado cada vez mais relevante no cenário educacional. Conceitos como raça, gênero, diferença, igualdade e justiça social passaram a serem vistos com mais atenção por parte da escola em função de um contexto social que tem se mostrado preocupante, face aos dados que revelam a persistência da intolerância racial, do feminicídio, da homofobia, entre outros.

Nesse sentido, a escola é, por excelência, o espaço que urge o trato dessas questões, não só para refletir e discutir, como para a criação e a implementação de proposições que vislumbrem novos caminhos e avanços no trato social.

Para fortalecer o diálogo, as unidades Firjan SESI vem propondo rodas de conversa com autores que abordam tais temas em suas obras. Além de Georgina, Lucia Hiratsuka e Flavia Lins já participaram dos encontros. Em outubro será a vez do autor Otávio Jr. conversar com estudantes nas escolas de Barra Mansa e Volta Redonda.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida