Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Firjan / Infraestrutura

Casa Firjan debate impactos da inteligência artificial na indústria

Marcelo Sales, diretor-presidente e coordenador da equipe técnica da Movile, discutiu a aplicabilidade da inteligência artificial nas empresas

Marcelo Sales, diretor-presidente e coordenador da equipe técnica da Movile, discutiu a aplicabilidade da inteligência artificial nas empresasFoto: Vinicius Magalhães

29/11/19 16:19  -  Atualizado em  29/11/19 19:09

Os impactos da inteligência artificial (AI) nas empresas, para a otimização da produção e de custos, é uma avaliação que o mercado faz constantemente, já que a evolução tecnológica é um processo ininterrupto. A aplicabilidade da AI vem ganhando cada vez mais campo, ao desempenhar funções que a atividade humana não seria capaz de desenvolver com tamanha rapidez e precisão. Para debater sobre como essa tecnologia vem mudando a realidade das empresas, a Casa Firjan realizou, em 26/11, a palestra “Impactos da Inteligência Artificial na Indústria”, com Marcelo Sales, diretor-presidente e coordenador da equipe técnica da Movile.

Especialista no tema, ele apresentou diversas formas de aplicação da AI no mundo. Através de sistema de monitoramento por câmeras é possível verificar a localização exata de determinado tipo de objeto no espaço de uma empresa, fazer o acompanhamento de seu deslocamento e realizar a contagem em tempo real. Em aeroportos, por exemplo, um sistema de câmera é capaz de saber a localização dos carrinhos de bagagens, reconhecer e acompanhar a circulação de cada um deles que estiver sendo utilizado pelos passageiros, bem como realizar a contagem das peças. Tudo em tempo real. Sistema parecido é utilizado para o monitoramento de trânsito, que reconhece os veículos circulando em uma via, faz a contagem dos tipos de meio de transporte – se ônibus, carro ou moto – e indica se o trânsito está livre ou engarrafado em determinado ponto e em determinado horário.

O reconhecimento facial é outra tecnologia largamente utilizada, porém ainda se encontra em processo de aperfeiçoamento. Ele alertou sobre a diferença de aplicação dessa tecnologia entre os países. “Um sistema desenvolvido na China, por exemplo, não vai funcionar para o Brasil. Lá, o reconhecimento de etnias não é tão detalhado, por isso não atenderia as necessidades de um país miscigenado”, pontuou.

Mas a utilização da AI vai muito além. Pode ser utilizada também para definir aumento ou redução do volume de produção, de acordo com a época do ano, e contribuir para programar investimentos. O cruzamento de informações nos sistemas de registro de variáveis permite fornecer diretrizes sobre como, quando e para quem produzir, diminuindo custos e aumentando receita.

“Cada negócio em cada região clima e costume vai ser diferente. As variáveis são capazes de perceber isso e fornecer as estratégias para cada negócio, de acordo com as especificidades do lugar. É preciso colocar muitos dados, informações e correlacionar as variáveis. Com esses dados é possível ter previsão e, assim, a empresa se programar na sua produção e atuação”, detalhou Sales.

É a tecnologia estabelecendo um novo padrão e levando as empresas a revisarem suas estratégias. O machine learning explica isso. Trata-se de um termo em inglês que significa o aprendizado de máquina, um método de análise de dados, capaz de identificar padrões e tomar decisões com o mínimo de intervenção humana.

Acompanhe a programação completa da Casa Firjan.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida