Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade

Aquário: pesquisa ajuda empresa a chegar ao ranking das mais incríveis para se trabalhar

Pesquisa enxerga e entende todos os aspectos e variáveis que podem ser trabalhados para o funcionário se sentir melhor

Pesquisa enxerga e entende todos os aspectos e variáveis que podem ser trabalhados para o funcionário se sentir melhorFoto: Rawpixel

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 19/05/21 14:38  -  Atualizado em  19/05/21 16:21

Escutar, comunicar, engajar e respeitar os colaboradores são requisitos para elevar uma empresa ao ranking das mais bem avaliadas do Prêmio Lugares Incríveis para Trabalhar, uma iniciativa do UOL e da Fundação Instituto de Administração (FIA). Seguindo nessa direção, tanto grandes companhias, como o Grupo Sabin Medicina Diagnóstica, quanto pequenas, como a Zatom Confecções, utilizam boas práticas para melhorar o ambiente de trabalho, tornando os colaboradores mais satisfeitos e produtivos.

No Aquário, “Lugares incríveis para trabalhar: Como criar o melhor ambiente de trabalho possível e por que isso é tão importante”, de 18/05, Lina Nakata, professora da FIA Business School, explicou que “a pesquisa FIA Employee Experience (FEEx) enxerga e entende todos os aspectos e variáveis que podem ser trabalhados para o funcionário se sentir melhor”. Lina ressaltou que a pesquisa é gratuita e está com inscrições abertas para empresas interessadas em aplicá-la.

Filipe Fonoff, coordenador da FEEx e um dos responsáveis pela manutenção da metodologia e da produção de informações da análise, explica que considera quatro conjuntos de critérios, que formam o indicador: clima organizacional; estrutura de práticas de gestão das organizações; índice de liderança, que avalia atuação, coerência e capacidade de comunicação; e o que mensura a confiança no CEO.

O Sabin, por sua vez, tem histórico de se engajar em pesquisa de clima organizacional, segundo Lídia Abdalla, CEO do Grupo. Ela argumenta que o relatório da análise é bastante relevante e, por isso, utilizado como ferramenta para o planejamento estratégico. Para a CEO, é preciso exercitar a escuta. “Quando a gente ouve, sabe o que tem que falar de forma mais assertiva”. Lídia acredita numa liderança humanizada, com empatia, cuidado e amor. “Digo para os líderes que, se preciso, seja duro com os assuntos, não com as pessoas. Elas precisam de acolhimento, compreensão e de respeito”, complementa.

Cleiton Rossi, CEO da Zatom Confecções, contou que desde 2017 faz pesquisa de clima para verificar se está indo no caminho certo e, logo na primeira avaliação, a empresa ficou no 5º melhor lugar para se trabalhar em Santa Catarina. Rossi compartilhou algumas das suas boas práticas: “O Zatom no mato, que reúne funcionários e familiares para fazer trilha no Alto Vale do Itajaí; e a roda do elogio e do agradecimento, que nasceu com o intuito de aproximar as pessoas”, detalhou.

Assista à integra da live aqui
 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida