Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Educação

Alunos da Firjan SENAI SESI conquistam medalhas com projetos de redução de desigualdades

Com projeto que auxilia motoristas que acabaram de tirar carteira, alunos ganharam ouro na competição

Com projeto que auxilia motoristas que acabaram de tirar carteira, alunos ganharam ouro na competiçãoFoto: Divulgação

23/10/18 19:54  -  Atualizado em  23/10/18 20:03

Com projetos inovadores, alunos da Firjan SENAI SESI conquistaram medalhas na Expotec Rio’2018. O evento fez parte da Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão do Cefet/RJ e teve como tema “Ciência para redução das desigualdades”. A preocupação com a mobilidade do cadeirante e a direção consciente inspiraram os trabalhos premiados. O resultado é fruto do incentivo da instituição para que os estudantes tenham experienciais reais que facilitem o aprendizado e agreguem valor à formação profissional. 
 
Alunos da Firjan SENAI SESI Maracanã ganharam o 1º Lugar na categoria Informática com o jogo “Expert Driving”, que usa celular e óculos VR (realidade virtual) para ajudar motoristas que acabaram de sair da autoescola, utilizando gamificação de situações normais de tráfego, bem como condições adversas, infrações etc. “A ideia do projeto é reduzir as taxas de acidentes ao volante, por falta de preparo ou distrações do motorista sem experiência ou em fase de reciclagem”, explica Vicente Silva, instrutor dos estudantes premiados.
 
Na categoria Eletrotécnica, os estudantes da Firjan SENAI Tijuca ficaram na 2ª colocação com o projeto “Cadeira de Rodas com Navegação Assistida”. A cadeira com motores elétricos funciona com memória de navegação e balizadores, em que o cadeirante pode gravar caminhos traçados em uma memória eletrônica e repetir os mesmos comandos, invertidos ou não, para que tenha as mãos livres. “As dificuldades de locomoção dos cadeirantes, em geral, não se limitam à imobilização das pernas, mas também dos braços, já que eles precisam usar os membros superiores para fazer a cadeira andar e ao mesmo tempo executar simples atos do cotidiano, como cozinhar”, lembra Wendel Pelicioni, instrutor dos medalhistas.
 
A ideia foi resultado de uma longa pesquisa, que incluiu visita a um centro de reabilitação e conversa com os cadeirantes para entender suas dificuldades cotidianas. “Foi uma experiência nova e importante para mim. Além de botar em prática o que aprendi em aula, pude me colocar no lugar do deficiente e ver como é difícil. Nosso projeto veio mostrar que o cadeirante pode ter mobilidade e autonomia”, disse Amanda Rodrigues, aluna do curso de Aprendizagem Industrial de Eletricista Instalador Predial. 
 
IC_projeto-cadeira-rodas-firjan-senai.jpg
Grupo criou projeto de cadeira de rodas com navegação assistida. Foto: divulgação
Tecnologia sustentável
 
O jogo “Expert Driving” se destaca também pela atenção à sustentabilidade na produção dos componentes utilizados, um requisito muito importante da competição. “O volante, câmbio e pedais foram desenvolvidos com materiais reutilizáveis e recicláveis, como madeira e papel, que não agridem o meio ambiente”, explica Vicente Silva. Já o projeto da cadeira de rodas buscou reduzir os custos com uma produção sustentável. “Normalmente, o cadeirante não pode trabalhar, então buscamos uma solução de baixo custo que se adapta à própria cadeira de rodas”, explica Wendel Pelicioni. Para construir o sistema, foi utilizado peças de bicicletas e motor elétrico dos vidros dos carros. 
 
Vitrine para o mercado
 
Com o estímulo da Firjan SENAI SESI e dos seus instrutores, a participação em competições possibilita que os alunos aprendam princípios científicos e tecnológicos e os capacita para idealizarem e construírem soluções inovadoras e eficazes, tornando o aprendizado mais tangível, com metas e prazos reais para atender. É também uma oportunidade de atrair a atenção de representantes de indústrias para o potencial desses jovens, podendo ser uma porta de entrada para ingressarem no mercado de trabalho.
 
“Aprendi a trabalhar em equipe, e participar significa apresentar meu trabalho para o público, que no futuro poderá se lembrar do meu potencial com projetos. Eu ainda não estou acreditando que ficamos em primeiro”, disse Matheus Fernandes Melo, aluno do curso Tecnologia da Informação, Jogos Digitais e Comunicação Visual.
 
A Expotec Rio’2018 aconteceu entre 15 e 20 de outubro.
 
 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida