Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade

Nucleário se insere no mercado com ajuda de Institutos de Tecnologia da Firjan SENAI

Produto facilita a manutenção pós-plantio nos projetos de reflorestamento

Produto facilita a manutenção pós-plantio nos projetos de reflorestamentoFoto: Divulgação

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 8/30/18 6:00 PM  -  Atualizado em  8/30/18 6:20 PM

Um sistema inovador de plantio florestal entrou no mercado este ano e é um case de sucesso, após ter conseguido, em 2016, aporte de R$ 150 mil pelo Edital de Inovação para a Indústria para o desenvolvimento do protótipo. O Nucleário, da startup Fractal, contou ainda com apoio dos Institutos SENAI de Tecnologia Ambiental e de Automação e Simulação da Firjan SENAI.

Fabricado com material plástico 100% biodegradável, o Nucleário tem como diferencial sua forma multifuncional, que facilita a manutenção pós-plantio nos projetos de reflorestamento. Além disso, durante os períodos de estiagem, o produto promove a liberação controlada da água da chuva via capilaridade, garantindo maior resiliência das restaurações florestais, principalmente em locais de alta incidência de radiação solar. Possui ainda uma superfície negativa,  formando uma barreira física contra as formigas cortadeiras, o que aumenta a chance de sobrevivência das mudas e diminui a utilização de inseticidas.

“Fomos aprimorando nosso protótipo, com ajuda da Firjan SENAI, até conseguirmos colocá-lo no mercado este ano. Hoje, ele ainda não é escalável, mas já tem demanda por empresas do setor agro ou que prestem serviços de reflorestamento”, explica Pedro Pagnoncelli, fundador da Fractal. Segundo ele, a empresa busca agora matérias-primas mais baratas e renováveis para conseguir ter preço mais competitivo.

Para mais informações, acesse o portal do Edital de Inovação para a Indústria. Em caso de dúvidas, os associados podem entrar em contato pelo e-mail editaldeinovacao@firjan.com.br.

Conheça mais sobre o Nucleário.
 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida