Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade

SBM Offshore apresenta oportunidades para fornecedores

Gerente de Petróleo, Gás e Naval do Sistema FIRJAN, Karine Fragoso destacou que o encontro busca aproximar as empresas da cadeia produtiva do setor

Gerente de Petróleo, Gás e Naval do Sistema FIRJAN, Karine Fragoso destacou que o encontro busca aproximar as empresas da cadeia produtiva do setorFoto: Vinícius Magalhães

29/01/18 16:24  -  Atualizado em  31/01/18 11:16

Como parte da série de encontros que debatem oportunidades de negócios para o mercado de petróleo e gás, a FIRJAN promoveu o evento Como fazer negócios com a SBM Offshore, empresa que opera em campos de petróleo no Brasil. A iniciativa apresentou a fornecedores fluminenses qual o modelo de atuação adotado pela empresa holandesa, os requisitos de mercado para seus parceiros comerciais, e casos de sucesso de alguns de seus fornecedores.

A gerente de Petróleo, Gás e Naval do Sistema FIRJAN, Karine Fragoso destacou que a parceria com a SBM Offshore está alinhada à atuação do Conselho Empresarial de Petróleo e Gás da Federação, mercado estratégico para o estado do Rio, tendo em vista seu encadeamento produtivo desenvolvido. “A proposta é informar e direcionar os empresários sobre o que deve ser feito para que consigam trabalhar com essas multinacionais. Buscamos aproximar essas empresas para que elas exponham quais são os requisitos necessários e como a indústria precisa se adequar às necessidades do mercado”, ressaltou.

Gerente de Contas da SBM Offshore, Rafael Torres destacou a importância do Brasil para empresa ressaltando a operação de 7 unidades no país, o que representam em torno 25% da atual produção nacional de óleo. André Surkamp, Gerente de Desenvolvimento de Negócios, pontuou  a atuação da SBM Offshore na busca por projetos padronizados como forma de reduzir custos de construção e operação: “Podemos reduzir significativamente os custos de construção se executarmos o projeto usando nossas especificações e apenas os requisitos técnicos dos clientes”. André também apresentou projetos em desenvolvimento no Mar do Norte, como a geração eólica offshore.

De acordo com Anielle Martins, gerente da Unidade FPSO Cidade de Ilhabela, a SBM Offshore busca provedores que tenham uma filosofia voltada à satisfação do cliente por meio de um trabalho que priorize a excelência e a rapidez em resolver possíveis complicações técnicas comuns à atividade de extração desses insumos. “É necessário estar alinhado ao modus operandi da empresa, que é de comprometimento, agilidade e determinação. A empatia em procurar soluções é um dos valores mais prestigiados, sendo uma via de mão dupla”, reforça Anielle.

Para garantir a qualidade, a companhia oferece treinamento para os seus prestadores de serviço. Segundo Beatriz Podcameni, gerente de Compliance da SBM Offshore, essa troca garante maior eficiência produtiva a todos os elos envolvidos. “Os especialistas vão às bases dos parceiros para observar o que pode ser melhorado na busca por maior produtividade. Oferecemos todo o auxílio necessário, e também esperamos que as exigências sejam cumpridas rigorosamente”, afirmou.

CONTE_DO_Neg_cios com SBM_Vin_cius Magalh_es_4893.jpg
Mais de 300 representantes de empresas do mercado lotaram o Centro de Convenções do Sistema FIRJAN para o encontro com executivos da SBM

 

Para Thomas Pommarede, gerente de Supply Chain da SBM Offshore, um dos principais objetivos para 2018 é buscar formas de reduzir os custos por meio das inovações técnicas junto aos seus parceiros. “Quando realizamos algo de forma equivocada, temos prejuízos relacionados ao retrabalho. Isso, em muitos casos, acarreta em atraso na entrega do produto final e, consequentemente, gera uma perda de confiança. Buscamos aprimorar cada vez mais os processos ao lado dos nossos fornecedores para mitigar esses problemas”, frisou.

O coordenador de Supply Chain da SBM, Carlos Drummond aponta que muitos desses erros podem ser reduzidos com o exame mais cuidadoso da ordem de compra. “É necessário ter muita atenção para que não haja equívoco ao preparar o pedido. Verificar com calma o que foi requisitado, e não hesitar em procurar ajuda caso haja alguma divergência”.

Samir Alves, gerente de Projetos da SBM Offshore, apresentou dados sobre as estratégias de  descomissionamento, como, por exemplo, o caso do FPSO Marlim Sul, localizado na Bacia de Campos, em 2016. “A nossa área de brownfield também realiza reparos, soluções de engenharia e o que for necessário para estender a vida útil de nossas FPSOs. Porém, em alguns casos, é necessário descontinuar por conta dos custos e do retorno não satisfatório”, explica.

Três empresas foram convidadas a apresentar suas práticas de atendimento, com as quais receberam destaque nesta edição. A C&T Logistic que se destacou na prática de conformidade legal no trâmite aduaneiro, a Crane Worldwide, parceiro no fornecimento de auditorias e visitas técnicas às instalações da SBM Offshore, e por último a Veolia, que atende na gestão e tratamento de águas.

O seminário Como fazer negócios com a SBM Offshore foi realizado no último dia 25, na sede da FIRJAN. 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida