Para Empresas

Notícias

Competitividade / Sistema FIRJAN

Pompons, resina, prata e ouro envelhecidos darão o tom para o setor de joias no próximo inverno

Nathalia Coelho destacou o papel da moda sustentável e da economia criativa na transformação de perspectiva

Nathalia Coelho destacou o papel da moda sustentável e da economia criativa na transformação de perspectivaFoto: Vinicius Magalhães

12/04/17 18:23  -  Atualizado em  12/04/17 18:27

A indústria 4.0 e a mudança que os avanços tecnológicos trazem para as relações de trabalho impactam diretamente a indústria da moda, incluindo o setor de joias. Cada vez mais, a tecnologia é uma aliada na concepção e criação de produtos personalizados, agregando valor às peças.

“Vale destacar o papel da moda sustentável e da economia criativa nessa transformação de perspectiva, pois ambas conferem mais valor à marca no imaginário da população”, esclareceu Nathalia Coelho, analista técnica Setorial da FIRJAN.

Militarismo, plissados, transparências, mensagens políticas, tons pastéis, xadrez e estéticas dos anos 80 e 90 são alguns dos destaques para a estação do próximo ano. “É preciso pensar nas joias e bijuterias baseadas nas tendências da moda em geral, pois elas complementam a composição do look”, explicou Eliana Andrello, especialista Setorial de Joias, Calçados, Bolsas e Acessórios da Federação.

A especialista explica que os ‘pompons’ estão mais presentes nos acessórios e que essa tendência deve se manter até o inverno de 2018: “Quem quiser investir nisso terá que embarcar na atual temporada”. Eliana também ressaltou a predominância de contas, assimetrias, tons de vermelho, muita presença de resina e um mix de prata e ouro envelhecidos, nas ruas e passarelas europeias.

Segundo Tatiana Zaharoff, sócia-proprietária da Elle Cinq, eventos como o Giro Joias são fundamentais para o desenvolvimento da indústria no momento em que dissemina informações e tendências para todos os designers: “Vou tentar implantar na minha empresa todo o conhecimento exposto aqui, principalmente o tecnológico”.

Para Angela Andrade, diretora Executiva da AjoRio, o conteúdo produzido pelo Sistema FIRJAN conta com alto nível de excelência e, por isso, a importância de apresentar as tendências da moda para os seus associados. “Buscamos essa parceria anualmente, para que os empresários conheçam esse trabalho de pesquisa e saibam como pensar e produzir suas coleções”, explicou.

Joias e lingeries

Na ocasião, foi anunciada a parceria com o Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi) para um projeto que unirá empresas do setor de joias e bijuterias com o de lingerie.

Ao longo de dois anos, empresários selecionados serão capacitados para, juntos, criarem uma coleção artística. O resultado será exposto em Nova Friburgo em julho, durante a Fevest – a mais importante feira brasileira do setor de moda íntima, praia, fitness e matéria-prima. O Procompi é um edital lançado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com o Sebrae Nacional.

O Giro Joias foi promovido pelo Sistema FIRJAN em parceria com a AjoRio – que abriga sindicatos e associações voltadas para o segmento. O evento apresentou as novidades para o inverno 2018, a partir das principais tendências identificadas na feira francesa Première Vision, e também nas principais semanas de moda internacionais.

O evento aconteceu em 11 de abril, na sede da AjoRio. 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida