Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Sistema FIRJAN / Economia

Grupo de Notáveis Brasil-Japão debate acordo comercial e oportunidades de investimentos na FIRJAN

O Sistema FIRJAN sediou encontro do Wise Group – Grupo de Notáveis para uma Parceria Econômica Estratégica entre o Brasil e o Japão

O Sistema FIRJAN sediou encontro do Wise Group – Grupo de Notáveis para uma Parceria Econômica Estratégica entre o Brasil e o JapãoFoto: Fabiano Veneza

04/04/18 18:16  -  Atualizado em  10/04/18 18:20

O Sistema FIRJAN sediou hoje, 4, encontro do Wise Group – Grupo de Notáveis para uma Parceria Econômica Estratégica entre o Brasil e o Japão. Em sua oitava reunião, representantes dos dois países ressaltaram a necessidade de agilizar e concretizar a discussão sobre um Acordo de Parceria Econômica com o Mercosul, iniciada em 2012. Temas como infraestrutura, competitividade, energia e cooperação também pautaram as deliberações.

“Estamos vendo as negociações do Mercosul sobre um acordo comercial com a União Europeia e a Coreia do Sul avançarem rapidamente. Isso nos preocupa, visto que as empresas japonesas perderiam competitividade no mercado brasileiro. Por isso, reiteramos a importância e o desejo do Japão em efetivar nossas negociações”, afirmou Masami Iijima, presidente da Mitsui & Co.

Akio Mimura, da Nippon Steel e chairman do lado japonês, pontuou também que as mudanças na conjuntura econômica internacional são fatores de incerteza, como o Brexit e a possível guerra comercial entre Estados Unidos e China, que deve impactar todos os países: “É importante, nesse momento, fortalecer as parcerias. Se nos unirmos, podemos ter crescimento mais robusto”.

O embaixador Marcos Galvão, secretário-geral das Relações Exteriores, concordou que, devido à conjuntura internacional, a maior aproximação do Japão com o Brasil torna-se ainda mais relevante. “As duas nações possuem complementariedades que nos fortalecem e são estratégicas. Nós podemos usufruir dos produtos tecnológicos, enquanto os japoneses precisam das nossas commodities”, pontuou.

Vice-presidente da FIRJAN e chairman do lado brasileiro, Carlos Mariani Bittencourt também considera positivo o estreitamento das relações entre os dois países. Nesse sentido, apontou as melhorias no ambiente de negócios do Brasil no último ano, como a reforma trabalhista.

“Em relação à economia, a mudança na política brasileira resultou em forte desaceleração da inflação, e as expectativas de mercado apontam para uma inflação baixa e estável em 2018 e 2019. Nessa conjuntura, os juros encontram-se no menor patamar da história”, destacou.

ic_wise-group_fabiano-veneza-2.jpg

O vice-presidente da FIRJAN e chairman do lado brasileiro, Carlos Mariani Bittencourt, apontou a reforma trabalhista como uma das melhorias no ambiente de negócios do Brasil no último ano | Foto: Fabiano Veneza

Relação Brasil-Japão

O Japão é a terceira maior economia do mundo, com PIB de aproximadamente US$ 5 trilhões em 2017. O país possui o setor industrial fortemente desenvolvido e automatizado, com indústrias de alta tecnologia e precisão.

No Estado do Rio de Janeiro, investimentos japoneses substanciais, da ordem de US$ 2 bilhões, se concentram no setor automobilístico – fábrica da Nissan e fornecedores de autopeças – e no setor siderúrgico. Os japoneses estão, ainda, interessados nas oportunidades relacionadas às redes ferroviárias, dentro das novas “bacias” de exportação de produtos brasileiros.

Wise Group

O Wise Group é formado por empresários e autoridades brasileiras e japonesas para debater prioridades específicas dentro das relações econômicas bilaterais e contribuir para o crescimento da parceria econômica estratégica entre os dois países.

As ponderações e propostas debatidas durante o encontro foram compiladas em um documento oficial, que será entregue ao presidente Michel Temer amanhã, 5, e ao primeiro-ministro japonês Shinzo Abe no próximo dia 09.

ic_wise-group_fabiano-veneza-3.jpg
As propostas debatidas durante o encontro foram compiladas em um documento oficial, que será entregue ao presidente Michel Temer e ao primeiro-ministro japonês Shinzo Abe | Foto: Fabiano Veneza

 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida